15 perguntas sobre testes de paternidade/ ADN

resumo

Neste artigo, abordaremos alguns dos mitos sobre o teste de paternidade e forneceremos todas as informações necessárias sobre como eles funcionam, onde obtê-los e responderemos a algumas perguntas frequentes sobre o que fazem e o tipo de informação que pode encontrar num relatório.

Uma das coisas que cria muita ansiedade numa mulher é engravidar e não saber quem é o pai. Isto pode ser o resultado de ter um relacionamento sexualmente não-monogâmico ou até mesmo se uma mulher for violada por alguém que ela não conhece.

Se uma mulher engravida e não tem ideia de quem é o pai, fica num estado de ansiedade elevado além de todas as preocupações óbvias. Felizmente, nos últimos anos, é incrivelmente fácil identificar quem é o pai. Os testes de paternidade estão a tornar-se cada vez mais acessíveis. (deste que o pai possa participar no exame);

Os testes de paternidade são usados para verificar se alguém é realmente filho de uma pessoa. Ter este conhecimento é extremamente útil em tudo, desde aliviar os medos de uma mãe até ajudar a polícia a identificar o pai biológico da criança, ou determinado individuo.

Mitos, Fiabilidade, Confidencialidade e outros Sobre o Teste de Paternidade

Há, no entanto, muitos equívocos e mal-entendidos sobre testes de paternidade. Neste artigo, abordaremos alguns dos mitos sobre o teste de paternidade e forneceremos todas as informações necessárias sobre como eles funcionam, onde obtê-los e responderemos a algumas perguntas frequentes sobre o que fazem e o tipo de informação que pode encontrar num relatório.

Muitas pessoas ficam surpresas com a simplicidade por trás de toda a colheita de ADN e até mesmo com a ciência em si – que está a tornar-se cada vez mais simples a cada minuto que a tecnologia melhora.

15 – Afinal, o que é usado num teste de paternidade?

O teste de paternidade não é exatamente o mesmo que um teste de gravidez ou teste de drogas. O teste de paternidade pode usar os mesmos métodos de alguns testes de drogas, mas o que está à procura é muito diferente. Testes de paternidade usam ADN, para identificar semelhanças no ADN de duas pessoas. A vantagem é que o ADN é infalível. Ao contrário dos mitos, nada pode alterar o ADN de uma pessoa a partir do momento em que ela nasce.

Por causa do fato de que o ADN não muda desde o momento em que uma pessoa nasce até o momento em que uma pessoa morre, é algo perfeito para ser usado como caminho para um vínculo biológico. Essencialmente, é um sistema de diferentes partes pequenas que compõem uma série de vertentes exclusivas. Cada pessoa tem um ADN único em cada célula do seu corpo. Por esse motivo, o ADN não pode ser confundido com outro ADN ou corresponder exatamente ao de outra pessoa. A única exceção seriam gêmeos idênticos «verdadeiros» que partilham o mesmo ADN.

14 - PADRÕES – O que se procura num teste de ADN?

Quando as pessoas realizam testes de ADN para determinar a paternidade, estão à procura de padrões no ADN. Lembre-se, nenhum ADN é exatamente igual ao de outra pessoa.

No entanto, desde que recebemos a nossa composição genética dos nossos pais, seremos mais de que noventa e nove pontos percentuais semelhantes aos genes deles. Existem pequenas partes do ADN chamadas aminoácidos que são colocadas em padrões específicos, e é isso que torna o ADN de cada pessoa único.

Cada pessoa tem os seus quatro aminoácidos juntos de uma maneira diferente. Existem essencialmente maneiras infinitas de colocá-los juntos. Como a variedade é tão grande, é óbvio quando duas pessoas não estão relacionadas. (devido a essa variedade);
Os que os cientistas procuram num ADN são padrões, uma vez localizado um padrão no ADN, pode-se fazer uma correspondência para um teste de vínculos biológicos.

13 - No teste de paternidade, tem que ser utilizado sangue?

Quando as pessoas recorrem a um teste de paternidade para determinar uma relação, na verdade os cientistas estão à procura de padrões no ADN. Lembre-se, que não existe nenhum ADN com uma correspondência exata ao de uma outra pessoa.

Existem algumas formas diferentes de fazer o teste de ADN. O método do teste tem pouca importância o importante é saber se o teste é preciso ou não. Afinal, a única coisa que precisa de acontecer em laboratório é a obtenção de ADN. O método/forma de como exatamente isto acontece é quase inconsequente.

Uma das formas mais antiquadas de obter ADN é obter uma amostra de sangue para o laboratório poder processar.

Conseguir uma amostra de sangue, claro, pode ser um pouco doloroso. Normalmente, isto é feito através de uma pequena picada no dedo ou através de colheita de sangue num tubo EDTA 3ml. Alguns laboratórios podem extrair uma quantidade razoável de sangue com um método intravenoso através do antebraço. Isto dará uma maior quantidade de sangue, que pode ser usada para mais testes e pode fornecer mais informações aos especialistas para trabalhar, mas não é necessário obter o ADN desta forma e, de fato, pode ser impraticável.

12 - Teste de paternidade que recorre à saliva como amostra.

Quando as pessoas recorrem a um teste de paternidade para determinar uma relação, na verdade os cientistas estão à procura de padrões no ADN. Lembre-se, que não existe nenhum ADN com uma correspondência exata com o de outra pessoa.

Muitas pessoas hesitam quando «vêm» uma agulha e não gostam da ideia de tirar sangue. Esta é uma fobia comum e uma fonte de desconforto totalmente compreensível; o processo pode ser doloroso. No entanto, a maneira mais moderna e confiável de obter ADN hoje em dia é um esfreganço com uma zaragatoa «cotonete».

Estas zaragatoas que são especificamente projetadas para a colheita de ADN serão simplesmente esfregadas contra o interior da bochecha. Não é invasivo e leva alguns segundos para obter o ADN. O mais importante é que é completamente indolor e, mais importante, é tão ou mais preciso que uma amostra de sangue. É rápido, fácil e indolor.

11 - Qual a fiabilidade de um teste de paternidade?

Muitas pessoas, compreensivelmente, ficam preocupadas com a precisão dos testes de paternidade. Claro que imagine-se que o teste de paternidade está errado, uma pessoa pode ficar amarrada durante anos a dar apoio à criança. Uma mãe pode incorretamente juntar-se com alguém com base em quem ela acredita que é o pai na tentativa de criar uma família. Uma criança pode até desenvolver um relacionamento com a pessoa “errada” por causa de um teste de paternidade errado.

Estas são preocupações enormes e, se os testes de paternidade fossem imprecisos, seriam preocupações razoáveis.

No entanto, é importante lembrar que os testes de paternidade não mentem. Mesmo aqueles que podem ser feitos em casa têm uma precisão superior a 99,9999%. A razão para isto é, como já visto anteriormente, o ADN não mente.

O ADN não pode ser alterado e não pode ser interpretado incorretamente.

10 - Tempo de execução do exame.

Às vezes, os testes de paternidade são pedidos com uma restrição de tempo. Uma mulher pode querer fazer um teste de paternidade o mais rápido possível para garantir o apoio financeiro à criança. Uma pessoa pode não saber quem é seu pai e precisar da informação. De qualquer maneira, o tempo é um fator na maioria dos testes de paternidade.

Felizmente, a maioria dos testes de paternidade pode ser realizado em 5 ou menos dias ou, em outros casos, de forma urgente pode ser realizado em 3 dias úteis. No entanto, não deve demorar mais do que 10 dias úteis.

9 - Interpretação

Existem muitas preocupações diferentes quanto à precisão dos testes de ADN. Uma coisa que as pessoas se perguntam é se um teste de paternidade pode ou não ser interpretado incorretamente. Um pai que não quer ser identificado como pai pode dizer que o teste de paternidade não tem validade. Eles podem alegar que o analista se enganou, ou que o laboratório não fez o seu trabalho.

Na realidade, tudo isto são desculpas e não é verdade. Não é possível ter diferentes “interpretações” de um teste de paternidade. Não é como ler ficção, onde cada um tem uma ideia diferente na interpretação dos facos. Os Testes de ADN são preto no branco. É uma correspondência baseada em um conjunto de padrões ou não é uma correspondência baseada em conjunturas. Não existe casos de má interpretação porque factos são factos, se um alelo tem o valor de 12, o da criança ou tem 12 ou não tem, não existe subjetividade na interpretação.

8 - Preço

Quando as pessoas pensam em abrir os processos jurídicos sem antes ter uma confirmação se de facto é ou não o pai da criança, financeiramente pode ser uma ruína.
Os Testes de paternidade informativos, existem, são 100% fiáveis e respondem às perguntas, no entanto, não são tão assustadores no preço, antes de gastar milhares de euros, pode ter resposta às suas questões por centenas de euros.

7 - Kits de Colheita de ADN enviados para casa

Como mencionamos anteriormente, o nosso laboratório tem a opção do envio do kit de ADN para a realização do teste de ADN, que pode ser feito em casa. Isto é bom para as pessoas que sabem que não têm um laboratório perto de casa. Além disso, pode economizar bastante dinheiro evitando todos os custos extras que um consultório privado coloca em cima do valor do teste de paternidade.

O funcionamento é simples, os nossos laboratórios fazem o envio de um Kit para recolha de ADN, depois do cliente fazer a colheita de ADN na cavidade bucal de acordo com as instruções presentes no Kit de ADN e fazerem o envio para o nosso laboratório o teste levará de cinco a sete dias a estar concluído, em média, os resultados são entregues por CTT e Email.

A colheita de ADN realizada em casa, é tão precisa como a colheita de ADN nas nossas instalações. O preço é geralmente semelhante ou um pouco mais barato. Como já exposto o ADN não pode ser alterado ou modificado pelo calor ou de outra forma. Nada pode realmente mudar a estrutura do ADN. Na verdade, são necessárias enzimas químicas especiais para separar o ADN e alterá-lo, e quaisquer alterações estruturais no ADN ocorrerão antes do nascimento.

6 - Laboratório

Cada vez mais os laboratórios são dimensionados para absorver grande parte dos custos e serem instalações especializadas num determinado teste a fim de garantir rapidez em todo o processo.
As clínicas privadas e a maior parte dos laboratórios médicos não estão equipados para a execução deste tipo de exames, na realidade o seu exame será corrido em 1 dos 4 laboratórios nacionais que disponibilizam estes exames. A probabilidade de fazer o seu teste de ADN connosco ou com o instituto de medicina legal é muito grande.

5 - Não é necessário haver dor

As pessoas evitam realizar procedimentos médicos, especialmente aqueles que são obviamente invasivos, para evitar a dor. O medo de agulhas, é um dos maiores medos que mais pessoas partilham. As pessoas experimentam uma enorme variedade de reações quando se trata de tirar sangue.

No entanto, com o teste de ADN, a dor não precisa estar presente. O  método de extração do ADN é quase irrelevante para o laboratório.

4 - Comunicação na relação

Conseguir um teste de paternidade não é um procedimento puramente médico. Bem, fazer o trabalho de laboratório é! mas o processo em casa é diferente. As pessoas muitas vezes têm medo de pedir testes de paternidade por várias razões.

A chave para evitar isto é ter uma boa comunicação com o parceiro. Se uma mulher estiver num relacionamento que não seja monogâmico ou comprometido, deve estar ciente dos riscos que podem vir com esse comportamento. Se estiver num relacionamento monogâmico comprometido, é importante manter um nível estável de compreensão com essa pessoa.

Desta forma, quando surgir uma pergunta como esta, não será um choque ou uma devastação para o relacionamento.

3 - O que é necessário

Muitas mulheres que não conseguem que seus parceiros façam um teste de paternidade entram em pânico, acreditando que, se o homem não aceitar, o teste não poderá ser realizado. Mas isto não faz sentido! Afinal, se o ADN é único para cada pessoa, seria necessário que a pessoa exata fizesse o teste.

Contudo isto não é verdade! O ADN de um parceiro será quase idêntico ao dos seus irmãos e dos seus pais, idealmente o seu pai (avô da criança). Isto porque todos recebemos o ADN dos nossos pais.

2 - Tipo de Sangue Vs ADN

Este tópico abordará um dos mitos comuns que surgem quando se trata de testes de paternidade. Lembre-se, os testes de paternidade são determinados pela correspondência do ADN. Algumas pessoas pensam que, como o tipo de sangue normalmente é herdado em alguns casos (sabemos agora que este não é o caso na maioria das vezes), os tipos sanguíneos indicam a relação.

Isto não pode estar mais longe da verdade. O Tipo de sangue é um indicador tão bom de uma relação biológica como essas pessoas terem o mesmo tamanho do sapato, ou seja, a validade é zero.

A razão para isso é que o tipo sanguíneo é baseado no ADN, mas o ADN não é baseado no tipo sanguíneo. Por exemplo, é garantido que uma pessoa tenha o mesmo tipo de sangue que milhares de outras pessoas – é por isso que existem bancos de sangue – mas ninguém tem o mesmo ADN. O ADN desempenha um papel na atribuição do tipo sanguíneo, e não o contrário.

Como os testes de paternidade não usam o tipo sanguíneo, o tipo sanguíneo não é um indicador de relação, mesmo que o tipo sanguíneo possa ser transmitido geneticamente.

Em suma, 1 - Opinião de um especislista

Já discutimos os diferentes tipos de testes de paternidade e como são realizados. Uma questão que ainda permanece, porém, é exatamente o que os especialistas têm a dizer sobre o teste de paternidade.

Afinal de contas, o teste de ADN pode ser feito através da Internet com um Kit de colheita de ADN em casa?

Os especialistas concordam que o teste de paternidade não é apenas seguro, mas preciso. Testes de ADN são uma maneira infalível de dizer se alguém é ou não pai, filho ou filha de outra pessoa. A ciência que a sustenta não é refutável. Mesmo que uma pessoa faça o teste em sua própria casa, o laboratório que processa esse teste garante 100% de fiabilidade.
Em última análise, isso será feito por pessoas que sabem o que estão a fazer e, por isso, os especialistas acabaram por concordar que os exames são infalíveis e recomendados.

Veja aqui mais sobre os testes de ADN de paternidade>>

Leave a reply