Quem deve fazer um teste de paternidade? validade jurídica e os testes de paternidade informativos

resumo

Existem diversos tipos de testes de paternidade, o informativo e o legal, abaixo identificamos as principais diferenças entre estes dois exames de ADN. Em que condições e quem o pode fazer.

Quem deve fazer o teste de paternidade? Qual deve escolher: informativo vs jurídico

Existem várias razões pelas quais possa estar interessado num teste de paternidade de ADN. Por vezes, a razão para realizar um teste de paternidade é apenas para esclarecer alguma dúvida e assim obter paz de espírito, enquanto que outras vezes pode ser necessário o teste para razões legais, como a guarda dos filhos. Porque existem diferentes razões para a realização do teste de paternidade, existem diferentes tipos de testes de paternidade: o teste de paternidade admissível em tribunal e o teste de paternidade informativo.

1 - Quem deve fazer um teste de paternidade?

O Teste de paternidade deve ser realizado por qualquer pessoa que pretenda esclarecer dúvidas quando à parentalidade biológica ou que tenha algum processo judicial a decorrer. Para aqueles que querem paz de espírito, um teste de paternidade de ADN informativo oferece uma solução simples, precisa e conveniente para determinar a parentalidade. Seja qual for a razão para a necessidade de um teste de paternidade, o Teste de Paternidade da CódigoADN é acessível e 100% confiável.

2 - Para que serve um teste de paternidade informativo?

Um teste de paternidade informativo, feito em casa oferece paz de espírito, mas não pode ser usado num processo judicial (poderá em casos específicos servir como documento inicial para iniciar uma averiguação de paternidade). O teste de paternidade informativo pode ser realizado através de um Ki para recolha de adn (peça o seu aqui gratuitamente). Este Kit para recolha de adn tem os materiais de colheita necessários para extrair o ADN de todo os intervenientes em teste, como a criança e o suposto pai. É realmente muito simples, fácil e cómodo (veja mais aqui como funciona).

3 - Quando é que um teste de paternidade é admissível em tribunal?

Um teste de paternidade legalmente admissível no sistema jurídico é aquele que atende às normas do tribunal (custódia documental). Para que os resultados sejam legalmente admissíveis, a recolha de ADN deve ser feita num local de recolha aprovado, por um profissional de saúde e sob directrizes específicas, onde um documento identificativo deve ser apresentado e verificado. Veja todas as informações sobre o teste de paternidade legal aqui

conclusão

O teste de paternidade pode ser feito, para esclarecer um dúvida e assim ter paz de espírito, como pode realizar um teste de paternidade jurídico para fins legais. Para as pessoas que ainda não têm uma averiguação de paternidade em curso e pretendam abrir um processo jurídico devem optar com um teste de paternidade informativo.

Clique aqui para ver mais informações sobre o teste de paternidade com valor jurídico internacional >>

Leave a reply