Como evitar contaminação das amostras de ADN, quando a colheita é realizada em casa.

resumo

O nosso apoio ao cliente é questionado frequentemente se pode existir contaminação das amostras de ADN quando a colheita é realizada em casa. A principal preocupação é uma contaminação que possa adulterar os resultados do teste de paternidade. Abordamos as suas principais preocupações, ou seja, quais as formas que contaminação das amostras e como as evitar.

É preciso ter presente que quando faz um teste de ADN, o laboratório deposita em si a responsabilidade e a confiança na recolha de ADN. No nosso laboratório levamos muito a sério a nossa responsabilidade e implementamos processos rigorosos de forma a garantir que as amostras não sejam contaminadas a nível laboratorial. Como responsável pela colheita as amostras de ADN que é, é da sua responsabilidade entregar as suas amostras nas melhores condições possíveis ao laboratório.

Colheita de ADN com Zaragatoas – ‘cotonetes’ é fácil e indolor.

O ADN colhido através de zaragatoas esterilizadas secas bucais é tão ou mais fiável que o sangue. O processo consiste no esfreganço contra a bochecha interior durante 20 a 40 segundos com as zaragatoas incluídas no Kit, para garantir que células suficientes sejam colhidas para o teste de paternidade. Então, como é que as amostras de um teste de paternidade podem ser contaminadas?

1 - Comer, beber ou fumar antes do esfreganço bucal.

Todos os intervenientes no exame de adn, não devem comer, beber ou fumar 30 minutos antes da colheita de ADN. Embora ter resíduos na sua boca não muda o ADN, nem altera o resultado final do seu exame, estes resíduos podem definitivamente afetar a qualidade das suas amostras, degradando-as, tornando difícil ou impossível para a tecnologia laboratorial extraírir um perfil de ADN completo.

As boas noticias: Este tipo de contaminação não afeta os resultados do seu teste de paternidade porque o laboratório interrompe o teste e solicita novas amostras antes de prosseguir com a análise. Este procedimento não tem custos extras monetários para si.

As más noticias: Normalmente existe um acumular de ansiedade para si neste momento visto que o exame que deveria demorar 5 dias úteis, rapidamente se transformou numa entrega de resultados a 20 dias, visto que precisamos de uma nova colheita de ADN, novas análises às zaragatoas e emissão do exame.

Dicas para prevenção: Se um dos participantes tiver comido, bebido ou fumado antes da colheita, adie a colheita em 30 mim (estes 30 mim podem lhe poupar 15 dias na entrega do resultado);

2. Contaminação cruzada durante a colheita de ADN

Para manter a integridade das zaragatoas, faça o possível para evitar o seguinte:

  • Não manipule as extremidades macias das zaragatoas (ponta de algodão/ ducrón)
  • Não deixe cair as zaragatoas, após retiradas do saco esterilizado.
  • Não coloque zaragatoas de duas pessoas diferentes no mesmo invólucro de transporte.

As boas noticias: Se ocorrer este tipo de contaminação, junção de amostras, o laboratório irá detetar e solicitar novas amostras.

As más noticias: Normalmente existe um acumular de ansiedade para si neste momento visto que o exame que deveria demorar 5 dias úteis, rapidamente se transformou numa entrega de resultados a 20 dias, visto que precisamos de uma nova colheita de ADN, novas análises às zaragatoas e emissão do exame

Dicas para prevenção: Manuseie as zaragatoas com cuidado e siga todas as instruções do kit.

3 - Enviar os envelopes molhados ou reutilizar os invólucros originais de transporte das zaragatoas.

Não é de todo incomum que um pouco de excesso de saliva se misture às células da bochecha ao colher o ADN para um teste de paternidade. Como resultado, a amostra, e até mesmo os envelopes de transporte podem ficar um pouco molhados. Neste caso coloque o envelope à temperatura ambiente e deixe secar 1 a 2 horas antes de colocar no envelope de envio.

As boas noticias: Se ocorrer este tipo de contaminação, junção de amostras pela humidade, o laboratório irá detetar e solicitar novas amostras.

As más noticias: Normalmente existe um acumular de ansiedade para si neste momento visto que o exame que deveria demorar 5 dias úteis, rapidamente se transformou numa entrega de resultados a 20 dias, visto que precisamos de uma nova colheita de ADN, novas análises às zaragatoas e emissão do exame.

 

Dicas para prevenção: As Zaragatoas para um teste de paternidade são projetadas para colher células da bochecha – não saliva. Certifique-se que apenas esfrega o interior das bochechas e evita áreas com excesso de saliva, junto dos dentes.

Se uma zaragatoa estiver “muito molhada”, segure a zaragatoa e agite-a no ar durante 60 segundos para secá-la um pouco antes de colocá-lo no envelope de transporte das amostras.

Se um envelope ficar um pouco molhado, coloque-o em num balcão limpo e deixe-o secar à temperatura ambiente antes de o enviar.

4 - Reutilização de Embalagens Plásticas

O ADN é um material orgânico e, portanto, é suscetível a criar bolores e fungos sob condições adversas. Os bolores degradam o ADN numa zaragatoa extremamente rápido, e este tipo de contaminação torna a utilização da amostra para teste de ADN impossível. Se colocar as zaragatoas após a colheita de ADN de volta na embalagem de plástico, o ADN não pode “respirar” e a consequência é quase sempre o rápido crescimento de fungos – mesmo que envie as amostras de imediatamente.

 

As boas noticias: Se ocorrer este tipo de contaminação, bolores e fungos, o laboratório irá detetar e solicitar novas amostras.

As más noticias: Normalmente existe um acumular de ansiedade para si neste momento visto que o exame que deveria demorar 5 dias úteis, rapidamente se transformou numa entrega de resultados a 20 dias, visto que precisamos de uma nova colheita de ADN, novas análises às zaragatoas e emissão do exame

Dicas para prevenção: Depois de colher o ADN, certifique-se de que as zaragatoas não estão excessivamente molhadas, se acontecer, agite as zaragatoas no ar durante 60 segundos e introduza a zaragatoa no envelope.

Conclusão

É importante lembrar que a contaminação do ADN na zaragatoa nunca pode "mudar" os resultados de um teste de paternidade ou "alterar o ADN". Portanto, não é necessário preocupar-se! Se ocorrer algum tipo de contaminação, o laboratório descobre sempre, e o pior que pode acontecer é o laboratório pedir que as amostras sejam colhidas novamente. Certifique-se de seguir cuidadosamente todas as instruções que acompanham o teste de paternidade, e sinta-se à vontade para entrar em contato connosco caso tenha dúvidas ou preocupações.

Veja aqui todos os nossos teste de adn em que a colheita de ADN pode ser realizada em casa. >>

Leave a reply