O Teste de Paternidade pré-natal não invasivo

resumo

No artigo de hoje respondemos a algumas das perguntas mais comuns sobre o teste pré-natal de paternidade – O que é um teste de paternidade pré-natal? O que o teste envolve? E como funciona o teste pré-natal? Continue a ler para saber mais…

Veja aqui mais sobre todos o teste de paternidade durante a gravidez>>

O que é um teste de paternidade pré-natal?

Os testes de ADN pré-natal são testes de paternidade que podem ser realizados durante a gravidez para determinar o pai biológico da criança. Não confundir com teste de ADN Pré-Natais Genéticos, de trissomias. Um teste de paternidade ADN pré-Natal não analisa nenhuma doença genética, assim como um teste pré-natal genético não analisa a identidade biológica da criança.

Tradicionalmente, os testes de paternidade são realizados após o nascimento, mas esperar até o nascimento do bebé para descobrir a verdade pode tornar a gravidez «stressante» e incerta. Os testes de paternidade pré-natais permitem que o pai descubra se está biologicamente relacionado com o bebé, logo após as 8 semanas de gestação.

 

O que envolve um teste de paternidade pré-natal?

O teste de paternidade pré-natal oferecido pela CódigoADN examina o ADN do bebé recolhendo-o de uma amostra do sangue da mãe. Durante a gravidez, o ADN do feto entra na corrente sanguínea da mãe. Usando tecnologia de ponta e com os avanços científicos significa que esse ADN possa ser identificado, separado e testado.

O ADN do bebé será então comparado com as amostras de ADN colhidas da mãe e do alegado pai. Uma amostra de células da bochecha é colhida do suposto pai usando uma zaragatoa rápida e indolor.

Como o nosso teste utiliza uma amostra de sangue da mãe, é completamente não invasivo e não representa nenhum risco para a gravidez. Este teste difere de outros testes de ADN pré-natal, que envolvem procedimentos que extraem o líquido amniótico do útero usando uma agulha e acarretam um pequeno risco de causar um aborto espontâneo.

Uma vez que nossos geneticistas tenham ADN do bebé, mãe e alegado pai, serão capazes de dizer se o homem em teste e o feto estão biologicamente relacionados. Isto ocorre porque o bebé herda metade de seus genes do pai, portanto, se o homem em teste não for o pai, haverá diferenças no seu ADN.

O processo do teste é completamente confidencial, mas devemos ter o consentimento de ambas as pessoas, pai e mãe.

 

Como são as amostras colhidas?

A amostra de sangue da mãe deve ser colhida por um profissional de saúde. Pode ser uma enfermeira(o), técnico de análises clínicas ou outro profissional de saúde que reúna as competências técnicas. Também recomendamos que as zaragatoas bucais sejam colhidos por um enfermeiro para evitar o risco de contaminação cruzada ou uma amostra insuficiente.

A mãe e o pai não têm que colher as suas amostras de ADN no mesmo lugar (apesar de recomendado por nós), contudo tem que haver aqui uma sincronização de horários para que tudo possa correr bem. É também essencial que as amostras de sangue sejam enviadas imediatamente para o laboratório, uma vez que os glóbulos vermelhos se degradam ao longo do tempo, causando problemas nos testes e originando testes inconclusivos.

Para agilizar todo o processo, disponibilizamos enfermeiros que se podem deslocar ao domicílio (Acresce o valor de domicílio ao valor final do exame);

 

Como funciona um teste de paternidade pré-natal?

O teste de paternidade pré-natal não-invasivo (NIPP) utiliza ADN fetal em livre circulação (cfDNA) isolado do plasma do sangue da mãe, juntamente com amostras de ADN da mãe e do alegado pai. As amostras de ADN são analisadas utilizando a tecnologia (NGS) para examinar 2.304 marcadores genéticos conhecidos como polimorfismos de nucleotídeos únicos (SNPs). Um algoritmo proprietário e patenteado dos nossos laboratórios é utilizado para calcular a correspondência dos marcadores genéticos entre o ADN fetal e o ADN do alegado pai. Se o alegado pai tiver os marcadores genéticos exigidos para pai biológico, o resultado é superior a 99,9% – Inclusão de Paternidade. Se o alegado pai não tiver os marcadores genéticos exigidos para pai biológico, o resultado é uma Exclusão de Paternidade e o valor de probabilidade apresentado de 0.00%.

Os Testes de paternidade pré-natal geralmente têm um tempo de resposta de várias semanas. No entanto, entendemos que a espera pode ser um grande desafio, por isso trabalhamos muito para desenvolver o nosso processo de análise para que possamos ter os resultados concluídos dentro de 5 a 7 dias úteis.

 

Não deixe a incerteza e a dúvida arruinar a sua gravidez. Fale agora com os nossos especialistas sobre o teste de ADN de paternidade pré-natal. Se precisa de mais informações por favor ligue 220 417 190 ou envie um e-mail para [email protected]

Leave a reply