Porque os marcadores genéticos no teste de ADN são tão importantes?

resumo

Por vezes a escolha do laboratório, o tipo de exame, a forma de realizar o exame de adn é esgotante. Acima de tudo quando o caso não é algo simples (pai + filho), mas envolve mais complexidade a nível parentesco por vezes toda a informação que precisamos recolher antes de decidir pode ser demasiada complexa! Descubra um  dos fatores mais importantes na altura de escolher o seu teste de ADN.

Por vezes instituições, advogados ou mesmo profissionais da saúde estão habituados a solicitar testes de ADN ao nosso laboratório, e quando o resultado é emitido, apenas procuram a conclusão para verificar se existe algum tipo de relacionamento entre as pessoas em teste. E isto é perfeitamente aceitável porque o teste de paternidade é relativamente simples, já que as pessoas a estarem relacionadas partilham grande parte da sua composição genética.

Testes de ADN Complexos

No entanto, existem várias circunstâncias em que o teste de ADN precisa de ser mais detalhado, para que s possa determinar com precisão os resultados – e das razões pela qual os resultados de 1 em 5 são inconclusivos para testes de ADN complexos realizados noutros laboratórios é a falta de tecnologia e recursos para levar o exame até ao limite. De facto os exames complexos são vários entre eles destacam-se:

 

O que procura o teste de ADN?

Todos compartilhamos 99,9% do mesmo ADN, por isso, são 0,1% das sequências de código que nos tornam únicos. Essas sequências, ou marcadores genéticos, são o que os cientistas examinam quando realizam um teste de ADN.

Escusado será dizer que quanto mais afastada e distante a relação, mais difícil se torna traçar padrões genéticos. No entanto, nos últimos anos, a tecnologia avançou rapidamente, permitindo-nos testar marcadores até o ponto em que agora podemos detetar com precisão os relacionamentos até uma quarta geração.

No entanto, nem todos os testes de ADN são os mesmos e alguns laboratórios têm sido lentos na absorção das últimas tecnologias, principalmente a limitação no uso dos mesmos marcadores genéticos que eram utilizados à cinco ou dez anos atrás. Isso significa que os clientes nem sempre obtêm os resultados conclusivos que desejam.

De fato, a maioria das empresas examina apenas 16 marcadores de ADN, o que significa que um em cada cinco casos de irmãos e familiares é então considerado inconclusivo.

Como padrão dos nossos laboratórios, mesmo no caso de testes de ADN simples, como testes de paternidade, o Teste de ADN legal testa até 68 marcadores genéticos nos nossos laboratórios – oferecendo mais de quatro vezes a precisão standard existente no mercado. Este teste é mais rigoroso, pelo que apenas um em cada 100 casos são inconclusivos. Uma taxa de sucesso consideravelmente melhor.

Quando olha para o contexto, os resultados dos testes de ADN podem mudar a sua vida, então quando o laboratório decide conscientemente apenas testar um número mínimo de marcadores, decerto não entende as necessidades dos seus clientes.

Em termos leigos, quanto mais marcadores de ADN testar, maiores serão as suas chances de alcançar resultados definitivos. E resultados definitivos são todos importantes no campo legal.

Por que é importante acertar?

As imprecisões geralmente surgem quando os testes de 16 marcadores genéticos são reexaminados contra números mais altos.

Num caso em que fomos confrontados, dois irmãos foram informados de que eram 95% provável que fossem meios irmãos (apenas partilhavam a mãe biológica), o que significa que eles tinham pais diferentes. Imagine a confusão que causou à família.
Mas quando numa contra-prova foram utilizados até 68 marcadores genéticos, foi revelado que eles eram, na verdade, 99% irmãos completos. O resultado oposto. (afinal partilhavam o mesmo pai biológico).

Os laboratórios não podem permitir que seus clientes vivam estas experiências. Presidir a resultados de ADN falsos ou discutíveis coloca o sistema de justiça em dúvida quando simplesmente não deveria ser, para não mencionar as reputações danificadas de clientes e empresas.

Sarah Hickinbotham, da SH Family Law, diz: “É muito importante acertar, porque tem um enorme impacto na vida das pessoas.
“Se vive a sua vida com base numa mentira, apenas para descobrir anos depois que isso é incorreto, não é possível recuperar o tempo perdido.”

Se os clientes confiam no laboratório para resolver os seus problemas, esperam que exista um sistema anti-falhas. Por isso, antes de escolher o laboratório é crucial pesquisar o serviço de teste de ADN e consultar toda a informação independente que conseguir «colocar as mãos».

Em suma,

Em suma, deve escolher uma organização respeitável que se orgulhe de testes rigorosos e tenha um histórico sólido de resultados precisos. Pergunte quantos marcadores de ADN testam. Quanto mais, melhor! Para todos os envolvidos.

Veja aqui mais sobre os testes de ADN entre familiares>>

Leave a reply