Teste ADN NIPP, durante a Gravidez, pode causar aborto espontâneo?

Estar grávida ou ter uma parceira grávida é uma altura de preocupações. Desde a manutenção consistente de hábitos saudáveis, a realização de inúmeras consultas médicas, a alteração da sua casa para se preparar para a nova chegada, existem inúmeras preocupações inevitáveis ​​em manter os futuros pais ocupados durante a gravidez.

Felizmente, existe uma preocupação que pode ou não se deparar: estabelecer a paternidade. Embora tenha que esperar até o nascimento da criança para verificar com precisão a paternidade, o avanço científico tornou possível para as mulheres fazerem um teste de paternidade durante a gravidez.

Existem várias razões, válidas, para não esperar até ao nascimento da criança para estabelecer a paternidade. Não estar 100% segura sobre quem é o pai do seu futuro filho ou mesmo se não tem a certeza que não é seu filho, pode criar uma ansiedade enorme durante toda a sua gravidez.

Fatores como o seu relacionamento e a logística da habitação podem estar em risco. Questões legais, financeiras e médicas, como garantir o apoio à criança seja atribuído adequadamente e fornecer ao seu médico informações sobre os possíveis riscos genéticos da criança, também podem entrar em jogo.

Quaisquer que sejam os seus motivos para realizar o teste de paternidade pré-natal, verifique se tem conhecimento das suas opções. Embora existam vários procedimentos capazes de determinar a paternidade pré-natal, os níveis de risco não são iguais.

 

Continue a ler, para descobrir qual opção de teste de paternidade pré-natal é a mais segura e a mais adequada para sua situação.

 

Formas de Obter um Teste de Paternidade Durante a Gravidez

Amniocentese

O seu obstetra pode ter lhe falado sobre a opção de realizar uma amniocentese, que é um teste de diagnóstico para verificar se há anormalidades genéticas no feto no início de seu desenvolvimento. Como este procedimento extrai material genético do feto, também pode ser usado a realização de um teste de paternidade.

Infelizmente, existem alguns riscos envolvidos neste procedimento, incluindo o risco de aborto espontâneo e trabalho de parto prematuro. A amniocentese no segundo trimestre apresenta uma hipótese de 0,1 a 0,3% de aborto. No entanto, estudos sugerem que esta taxa de risco é muito maior para procedimentos de amniocentese realizados antes das 15 semanas de gravidez.

Embora raro, podem aparecer outras complicações como a perda de líquido amniótico, lesão por agulha no feto, sensibilização de Rh e transmissão de infeção.

Embora seja bom verificar a paternidade usando amniocentese se o procedimento já estiver a ser realizado para verificar anormalidades genéticas, não é recomendado apenas como meio de estabelecer parentesco.

 

Amostra de Vilosidades Coriônicas (CVS)

A amostragem de vilosidades coriônicas é um procedimento que envolve a inserção de um espéculo vaginal para extrair tecido da área fetal para rastrear condições cromossómicas no feto, como a síndrome de Down. O tecido colhido para este procedimento pode ser usado para testes de paternidade já em 10 semanas após a gravidez.

Como este procedimento é realizado através da vagina, o seu médico pode não recomendar se tiver uma infecção vaginal ativa ou um útero de difícil acesso.

As mulheres que realizaram o procedimento CVS têm 0,22% de chance de aborto. Além disso, existe algum risco de sensibilização ao Rh.

 

Paternidade pré-natal não invasivo (NIPP)

Esta colheita de sangue sem risco é, como o próprio nome sugere, é a única maneira não invasiva de determinar a paternidade no útero. Envolve uma amostra simples de sangue colhida no braço da mãe. À medida que o cordão umbilical transfere oxigênio e nutrientes do sangue da mãe através da placenta e para o bebé, também é trocado material genético. O ADN fetal combina-se com o ADN da mãe, que passa pela placenta e retorna à corrente sanguínea da mãe.

A NIPP pode ser realizado a qualquer momento após as 8 semanas de gravidez e demonstrou com 99,9% de precisão na determinação da paternidade, tornando seus resultados legalmente admissíveis. (O único teste que tem validade jurídica no Mundo).

Devido à natureza não invasiva do procedimento, não há riscos de aborto associados. Como em qualquer colheita de sangue, há uma chance muito pequena de infeção, que é amplamente mitigada pela estabilidade do local da injeção.

 

Como obter um teste de paternidade pré-natal não invasivo

Embora o NIPP ainda não seja um procedimento generalizado, ele pode ser obtido em todo o país aqui através dos laboratórios da CódigoADN.

O teste de paternidade pré-natal da CódigoADN  é 100% seguro para o feto e não requer a consulta de um médico ou prescrição.

O teste é realizado logo após as 8 semanas da gravidez e pode teros seus resultados por e-mail em apenas 7 dias.

 

Também pode receber um documento legal admissível em um tribunal internacional por e-mail diretamente assim que os resultados forem recebidos, (para isso tem que solicitar um teste de paternidade com valor jurídico internacional).

 

Não force o teste de paternidade

Estudos sobre a conexão mente-corpo durante a gravidez confirmaram que a ansiedade pode afetar a saúde de um bebé. Não deixe que a questão da paternidade do seu filho ou questões legais em torno dele a abalem. Pode tomar medidas para obter a paternidade infantil sem arriscar a saúde de seu filho e passar por um procedimento de muita ansiedade.

 

Os resultados da CódigoADN são rápidos, precisos e legalmente reconhecidos em um tribunal nos E.U.A., Canadá, outros apenas sobre nomeação direta. Comece o processo hoje, solicitando um teste de paternidade pré-natal.

Leave a reply