• Lisboa | Porto | Todos distritos de Portugal
  • (+351) 210 449 685 | (+351) 220 417 190 | (+351) 917 888 026
  • [email protected]

Teste de Ancestralidade Judaica

O teste de ancestralidade judaico  inclui uma análise única de alta resolução do mapa-mundo que mede as suas conexões genéticas com as principais regiões do mundo assim como a etnia, identificando a que ramo de judaísmo pode pertencer.

Limpar
REF: N/A Categoria:

Preço: 500.00 €;
Intervenientes: Um individuo ;
Resultados: 4 semanas após recebermos as suas amostras nos nossos laboratórios;
Como fazer: Nas nossas clínicas ou em sua casa através de um kit de adn.

Teste de Ancestralidade Judaico

A CódigoADN™ em parceria com um historiador internacional e após um intenso estudo das populações, pela primeira vez em portugal será possível saber se tem “sangue judaico”. Com a extracção de adn nos seus laboratório certificados ISO17025, disponibiliza o único teste que averigua a sua ancestralidade judaica. Para este exame são utilizados marcadores autossómicos – 16 marcadores genéticos são analisados, que reflectem a sua herança genética de todas as suas gerações anteriores e podem ser aplicados cálculos estatísticos complexos de forma a encontrar resultados entre os padrões de migração dos Judeus, e outros ancestrais.

O teste de ancestralidade de origens Judaicas é disponibilizado em duas categorias:

  1. Teste de Ancestralidade Judaica e,
  2. Teste de Ancestralidade Judaica Plus

O teste de Ancetsralidade Judaica: baseia-se e foca-se apenas na sua ancestralidade judaica, com este teste poderá saber a que ramo do judaísmo pertencem os seus ancestrais e se tem ancestralidade judaica; (Não Incluí os dados genéticos nem o mapa de imigração).

O teste de Ancestralidade Judaica Plus: estuda todos os seus ancestrais, desde os judeus, Américo Indígenas, Ancestrais Europeus, Asiáticos e Outros, com uma comparação de até 420 populações mundiais, todos os dados genéticos estão presentes no relatório assim como o mapa de migração do grupo dos seus ancestrais.

Como são apresentados os dados genéticos no relatório do teste de ADN ancestral Judaico Plus?

Abaixo pode conferir quais os marcadores genéticos que são utilizados para a realização do teste de ancestralidade judaica.

Os alelos (números que consegue visualizar na tabela acima), são herdados de toda a sua linhagem materna e paterna (um número pertence ao pai e outro à herança genética da mãe), o ADN é passado ao longo das gerações que contribuíram para quem você é hoje. Todos os valores com sombreado a verde e amarelos, são comparados com cerca de 420 populações. Os valores azuis são valores que não tem qualquer correspondência com a ancestralidade Judaica.

Após a análise de todo o perfil genético uma tabela é gerada, com os marcadores para o grupo populacional Judaico I, Judaico II, Judaico III e Judaico IV que são localizados em diferentes marcadores genéticos. Esta “tabela” com marcadores genéticos é apenas uma pequena parte dos seis biliões de nucleotídeos que constituí o “pacote de informação” em cada célula do seu corpo.

Os marcadores de ADN Judaicos.

Os marcadores analisados por vezes podem não apontar necessáriamente para uma ascendência judaica, mas podem sinalizar ascendência de qualquer um dos lugares onde os judeus viveram devido à mistura dos judeus com as populações locais, conversões* e perda de identidade*. Contudo ainda assim as estatísticas mostram que mais de 80% dos judeus modernos têm um ou mais marcadores genéticos.

*Durante o Hoholocausto muitos judeus, converteram-se ao cristianismo e perderam a sua identidade, ao mistutrar-se com as populações locais;

Estes marcadores genéticos aqui analisados são os ramos principais do Judaísmo. Estes são sensíveis a dois ramos do Judaísmo os:

  • Asquenazes e os,
  • Sefarditas

Relativamente ao ramo principal dos Judeus Asquenazistas este tiveram origem na Renania e Norte da França após o colapso do Império Romano. Durante a Era de Carlomagno, por volta dos anos 800, os judeus começaram a fixar-se  nos países Eslavos da Europa Central e Oriental que foram conquistados pelos Francos e Alemães. Aqui conheceram os Turcos Khazar,  que se deslocaram a partir da região do Cáucaso.

Os Judeus alcançaram o ponto mais alto no seu desenvolvimento na Polónia no século XVII, na Lituânia, na Silésia, na Ucrânia, na Rússia e na Roménia. Durante o Terceiro Reich, seis milhões de Judeus ou mais foram mortos no Holocausto. Nos tempos atuais este número de pessoas representa possivelmente cerca de 80% da população judaica Americana e Israelita.

Os Judeus Asquenazistas, devido a terem um pequeno nucleo fundador, que se conseguiu manter, foi preservado o “pool” genético. Devido a esta preservação este têm traços muitos próprios e reconheciveis, devido ao não ter havido uma deriva acentuada do ADN e serem descendente de um pequeno grupo fundador. Devido à limitação genética estes costumam ter desordens hereditárias tais como a doença de Tay-Sachs.

JUDEU I

Este grupo ancestral é o mais comum na população em geral. A Ancestralidade judaica pode ocorrer por diversas razões, incluindo a conversão de um antepassado para o cristianismo durante os séculos de perseguições que os judeus eram alvo na Europa. É normal haver uma frequência em Povos da Polónia, Rússia, Alemanha, Húngaros, Romenos e dos Países Eslavos que se casaram com Judeus Asquenazes.

Também pode aparecer ocasionalmente em populações da Espanha, Portugal e Marrocos (Ramo Sefardita).

JUDEU II

Este grupo reúne os marcadores mais fortes. Encontram-se em famílias Judaicas que se casaram apenas com outros Judeus durante séculos. É característico dos Judeus Asquenazistas.

JUDEU III

A existência deste marcadores indica raízes no Oriente Médio. Preservado por Judeus é também encontrado em populações como os Curdos, Sírios, Árabes, Berberes, Bascos, Turcos, Gregos, Italianos e outras Populações do mundo antigo. É particularmente comum em judeus sefarditas.

JUDEU IV

A presença deste marcador é indicativo da herança Tatar ou Khazar. Os Khazars são um povo de origem Turca que se estabeleceu na Ásia central, húngaros e iranianos que surgiram na região do Cáucaso. Depois de convertidos ao judaísmo no início da Idade Média, mudaram-se para o oeste, em grandes concentrações para a Rússia e Ucrânia sob pressão do Islão, acabando por se tornar um grande componente do Judaísmo da Europa Oriental e Central. Muitos judeus asquenazistas agora acham que têm Ancestral Khazar (ou misturado Tatar).

O pedigree da Expanção - Teste de ADN Ancestral Judaico

Note que devido à aleatoriedade da herança genética poderá ter herdado por exemplo marcadores judeus do seu pai ou da sua mãe como poderá não ter herdado o marcador em especifico..

Na realidade quando existe a fecundação de quatro alélos possíveis para um determinado marcador genético só recebe apenas dois – um da parte da mãe e um da parte do pai. Veja o nosso exemplo abaixo:

Como pode ver pelo exemplo acima, devido à aleatoriedade genética para o mesmo marcador genético pode ter até 4 variações, o que limita os estudos de ancestralidade, pois o ADN por exemplo de um dos seus irmãos pode mostrar coisas diferentes do seu próprio ADN.

Por exemplo para este marcador especifico estamos à procura do número 13 que nos diz que tem ancestralidade genética, repare que tem 50% de hipoteses de ter herdado esse marcador e 50% de hipoteses de não o ter herdado, ora, como a genética é herdada aleatoriamente, quantos mais membros da familia fizerem os exames e em comparação com estudos genealógicos poderá tirar conclusões mais asservivas relativamente aos seus resultados.

Lembre-se, ter ascendência judaica não faz de si um judeu. Pode ter ascendência judaica e não ser judeu num sentido religioso e pode ser um Judeu sem qualquer ascendência judaica.

Se optar pela realização do teste de ancestralidade Judaica Plus às suas origens será adiconado um mapa de imigração dos seus antepassados. Veja o gráfico abaixo.

Informação adicional

Ancestralidade Judaica

Standard, Plus