Transfusões de Sangue, Transplantes de Medula Óssea e Testes de Paternidade

resumo

Haverá alguma forma de um teste de paternidade dar errado? O que devo ter em atenção se um dos participantes no exame foi alvo de uma transfusão de sangue ou transplante de medula óssea? O laboratório deve ser informado ou o teste de paternidade é 100% fiável.

Os tratamentos médicos e o rápido avanço da tecnologia na saúde, permitiu a milhões de pessoas poder ter uma segunda oportunidade na sua vida, de outra forma, poderiam não ter sobrevivido a um acidente ou a uma doença grave na sua vida. Contudo, alguns tratamentos podem realmente alterar o ADN, afetando algumas análises genéticas – como testes de paternidade – e dificultando a obtenção de resultados conclusivos.

Se pensa realizar um teste de paternidade, veja o que precisa saber sobre transplantes de medula óssea, transfusões de sangue e como estas duas intervenções, podem afetar os testes de paternidade.

 

Transfusões de sangue e testes de paternidade

Atualmente e segundo vários estudos é sabido que o ADN, ou o sangue do dador é detectável em média durante duas semanas, pelo que, fazer um teste de paternidade após uma transfusão de sangue é relativamente seguro, contudo, pedimos sempre que nos alerte para estes casos.

Segundo o artigo científico da professora de medicina Michelle N. Gong explica: “estudos mostram que o ADN do dador de Sangue, é detetável por alguns dias, mas é improvável que a sua presença altere significativamente os testes genéticos”.

Então a recomendação base para  segurança no exame de ADN é esperar no mínimo duas semanas antes de fazer a colheita nas células da boca, assim evitará qualquer dúvida no teste de paternidade.

Se está grávida e recebeu uma transfusão de sangue recentemente e está interessada em realizar um teste de paternidade durante a gravidezTeste de Paternidade Pré-Natal não Invasivo, lembre-se que este teste requer uma pequena amostra de sangue. Ao agendar o teste de ADN, deve sempre informar o laboratório com antecedência que efetuou uma transfusão do sangue. Deixe a avaliação com o laboratório, com os nossos especialistas, na dúvida informe.

 

Transplantes de células estaminais / medula óssea e testes de paternidade

Transplantes de células estaminais e transplantes de medula óssea têm o mesmo objetivo: ajudar a construir o sistema imunológico de um paciente para que ele possa combater melhor as doenças. As células-estaminais podem ser colhidas diretamente do sangue do dador ou, em casos não tão frequentes, são extraídas da medula óssea do dador. Em ambos os procedimentos, o paciente acaba com os glóbulos brancos do dador e, portanto, com o ADN do dador também. Ao contrário de uma transfusão de sangue, estes efeitos são duradouros.

De acordo com o professor de genética Brianne Kirkpatrick, “… um esfreganço de saliva na bochecha num receptor de células-estaminais muitas vezes pode resultar num perfil conjugado entre a pessoa receptora e o dador”.

Um transplante de medula óssea ou de células-estaminais nem sempre resulta em dois perfis, devido a uma variedade de fatores, mas é importante saber que o ADN misto é uma possibilidade e, se este for o caso, então um teste de paternidade não pode ser concluído com amostras obtidas através de esfregaços da bochecha.

 

P: Se eu fizesse um transplante de medula óssea ou de células-estaminais, isto significa que eu não posso fazer um teste de paternidade?

R: Não. Existem partes do corpo que são menos afetadas pelo transplante do que outras. A CódigoADN pode extrair ADN de amostras de cabelo (com a raiz) ou unhas fornecidas pelo recetor do transplante. Por favor, ligue-nos para podermos analisar o seu caso em específico, em alternativa também pode consultar a nossa tabela de amostras de ADN forenses, que serão as mais indicadas caso tenha sido sujeito a uma destas intervenções.

 

P: Se utilizei as minhas próprias células estaminais, tenho que ter os mesmos cuidados?

R: Não, Já que o ADN que está a receber é o seu.

Conclusão

Apesar do teste de ADN ser a forma mais fiável de estabelecer uma relação biológica entre duas pessoas, se fez um transplante de células-estaminais, de medula óssea ou uma transfusão de sangue, isto não significa automaticamente que não pode fazer um teste de paternidade, mas é importante saber que não conseguir resultados é uma possibilidade real. Os nossos especialistas podem ajudá-lo a determinar se pode ou não avançar com a realização do teste de paternidade.

Veja aqui mais sobre todos os testes de paternidade disponíveis>>

Leave a reply